Conheça a Cultura organizacional do MODO!

Uma empresa precisa se entende como um corpo, pois assim como um corpo há um MODO de viver e como um corpo um  MODO de se cuidar.

É por isso que nas minhas empresas usamos o que chamamos de cultura do MODO. Um corpo perfeito tem imperfeições, alguns com ou sem limitações, mesmo que você use mais a mente que o corpo, ela precisa de um corpo para existir, ou seja, é o corpo o veículo que permite que exista vida e não a mente.

O corpo tem um MODO de funcionar, controlando 13 sistemas que existem dentro dele, isso independente da intervenção da mente. Ele possui sua própria mente, porque a mente está presente por todo o corpo, e em cada órgão há um operador de função que age de um MODO.

Como se observa o corpo é um complexo de partes que interagem entre si e que colaboram para que a vida possa exaurir, foi “projetado” para funcionar desta maneira, para nos possibilitar realizar coisas extraordinárias fora dele, enquanto ele realiza tarefas extraordinárias dentro de si mesmo.

Deste MODO, entendemos que os colaboradores(Internos e Externos) são a parte que compreende toda essa composição perfeita, que representa a identidade a partir do que concluímos sobre o que é em relação aos outros, de MODO  a entender que são diferentes uns dos outros, muitas vezes com MODO e função iguais ou diferentes dentro do corpo, mas com desempenho individuais, o rim esquerdo por exemplo não processa as impurezas do organismo como o rim direito, a perna esquerda não chuta tão bem quanto a direita, a mão direita não escreve tão bem como a esquerda, mas todos são capazes e fazem parte dele, da mesma forma que há pessoas que são capazes de pintar com a boca a até escrever com os pés.

No corpo, os órgãos tem um compromisso implícito do que fazer, sabe o que não fazer, quando fazer, o que aprender, onde cuidar e que cobrir a necessidade de outro órgão do sistema é evitar que todo corpo se de mal.

Inteligentemente o órgão tem um MODO de aceitar isso, acreditando que está fazendo algo vital para sua sobrevivência e não um favor para o corpo. Ele sabe que pode ficar sobrecarregado e até parar de funcionar, mas sabe que isso é uma responsabilidade momentânea, e mesmo não sendo sua faz.

Então, aceitar fazer parte do corpo é aceitar o MODO como a mente pensa, qual seja estar disponível diante da necessidade, competência e exigência do corpo.

É a mente que “sábia-mente” tem o MODO, a capacidade de regular isso e determinar quem pode cobrir o imprevisto daquele órgão, por isso sem mente não a corpo, “sem corpo não há vida”

Além disso para dar conta da demanda de um dia de vida, o corpo precisa respeitar regras e o MODOs e ter cuidados para ter um bom funcionamento e saber que se não cuidar do MODO certo, ele vai depreciar e pode até morrer.

O bom é que os elementos do corpo fazem a manutenção, sabem o que fazer para viver mais neste corpo tão precioso, já que este é o veículo fabuloso que o dá a vida.

Para cuidar deste corpo é preciso um MODO de vida e ter alguns cuidados fundamentais:

  • Manter-se em movimento, e o segredo, é não ficar parado nesta existência, pois as juntas precisam trabalhar e os músculos, se esticar.
  • Hidratar-se com uma boa água é vital, o corpo é composto de 70% de água, não se pode esperar ficar com sede para beber água. Sede pode ser um alerta de desidratação.
  • Respeitar a importância de dar ao corpo o tempo necessário para amadurecer, aprender e reestabelecer a energia gasta. Mais importante que o sono é a qualidade dele, e sabemos que o quanto é importante para a recuperação das forças e da disposição para o dia seguinte.
  • Alimentar-se com o que realmente irá nutri-lo, não buscar só os sabores mais palatáveis que nos enganam, é necessário se adaptar com a tomada de consciência dos benefícios e malefícios.
  •  Mantenha-se positivo, cultivar a autoconfiança, a autoestima na mente do corpo faz perseverar.
  • Respirar, até isso precisa ser feito corretamente para usar a capacidade pulmonar.

Qualquer semelhança de uma empresa com um corpo, não é mera coincidência…

Assim como o seu corpo, a empresa só existe porque tem seu MODO, seu sistema, órgãos, funções e consequentemente sua cultura.

Se observarmos qualquer grupo de pessoas sujeito a isolamento e a influências específicas desenvolve, um MODO particular de ver a realidade, interpretá-la e reagir a ela, um MODO especial de se comunicar dentro do grupo ou com o mundo exterior. Isto não vale só para uma empresa, mas para um país inteiro, criando condições ambientais únicas, isso é “cultura organizacional”.

Sejam bem vindos a Cultura Organizacional do MODO!

O grande dilema da automação: os empregos como conhecemos hoje irão desaparecer?

Segundo estudo americano, cerca de 1,4 milhão de empregos serão afetados pelas novas tecnologias em 2026 só nos Estados Unidos

O Fórum Econômico Mundial de 2018 discutiu novamente a questão da empregabilidade diante do surgimento e adoção massiva de novas tecnologias. Soluções que até pouco tempo estavam apenas nos filmes de ficção científica, como Inteligência Artificial, veículos autônomos e robôs inteligentes, estão se tornando uma realidade. E a velha pergunta continua a se apresentar: os empregos como conhecemos hoje irão desaparecer? Sim e não.

reforma_trabalhista_o_que_muda

O que muda com a Reforma Trabalhista?

Desde o último sábado, 11 de Novembro, as novas regras trabalhistas já estão em vigor em todo território brasileiro. Mas você sabe o que de fato muda com essa reforma?

Confira abaixo os pontos que podem gerar polêmicas e disputas entre trabalhadores e empregadores:

 

Prêmio e abonos não incorporados ao salário

cada-um-no-seu-quadrado

Cada Um No Seu Quadrado!

Ao longo dos meus textos, sempre afirmo que o bom relacionamento do líder com sua equipe, a transparência e a busca por mais horizontalidade nos processos são fundamentais para que o trabalho flua melhor e de maneira mais humana. Contudo, é preciso compreender que isso precisa estar equilibrado com a característica de autoridade que um líder possuí. Isso significa que se você é líder, não deve e não pode confundir essa posição com aquela de um amigo, por exemplo.

modelo-negocio-museu.jpg

Seu modelo de negócio é uma peça de museu?

Nos últimos anos, as transformações nas tecnologias informacionais e de comunicação vêm transformando todas as relações que temos com nossos empregos. A forma como interagimos com os funcionários, como medimos a eficácia dos processos e como mensuramos os resultados obtidos já podem ser feitas de maneira digital sem grandes esforços através de plataformas online e conectadas em rede.

lider-substituivel

Você sabe quando será substituído?

Você sabe quando será substituído?

Falando em termos de trabalho, eu imagino que não... Um dos motivos é que ninguém que está satisfeito e gosta do trabalho que executa pensa em ser substituído. Outro motivo é que muitos pensam que são insubstituíveis e, por isso, estão a “salvo”.

Infelizmente, para essas pessoas, trago uma notícia ruim: ninguém é insubstituível.

seja-lider-antes-30

Seja Líder Antes dos 30

Chegar aos 30 anos e ter a vida já encaminhada é para pouquíssimas pessoas. Na grande maioria dos casos, é nessa idade que tanto a carreira quanto a vida pessoal começam a deslanchar. Isso vale para pessoas famosas também, como o ator Harrison Ford e o empresário Amancio Ortega, fundador da Zara.

Contudo, isso não impede que jovens sonhem com ocupar cargos de liderança, uma vida estável e ter uma vida econômica garantida ao chegar na marca dos 30. Mas no fundo, será que isso é algo tão difícil de ser alcançado?

devo-contratar-um-freelancer

Devo Contratar Um Freelancer?

Certamente, você já ouviu falar em freelancers. Não? Esses profissionais liberais atuam de forma independente atendendo a projetos diferentes e não a uma empresa especifica – seja por opção própria ou por uma necessidade momentânea em decorrência de dificuldades para se estabelecer em uma vaga convencional.

Alguns chegam a dizer que essa é a versão moderna dos chamados “bicos”. E quem pensa assim não está muito equivocado. Porém, essa modalidade possui grandes vantagens, tanto para profissionais quanto para empresas em busca de talentos.

Páginas

Quem sou eu?

fred-abrahao

Graduado em Direito pela UNIFRAN, o empresário abriu seu primeiro negócio aos 19 anos. Com o know-how e determinação de quem começou cedo no mundo dos negócios, em 2007 criou a Direito de Ouvir e em 2016, a Seu Gado, empresas inovadoras em seus segmentos no Brasil.

Leia mais...