devo-contratar-um-freelancer

Devo Contratar Um Freelancer?

Categoria: 

Certamente, você já ouviu falar em freelancers. Não? Esses profissionais liberais atuam de forma independente atendendo a projetos diferentes e não a uma empresa especifica – seja por opção própria ou por uma necessidade momentânea em decorrência de dificuldades para se estabelecer em uma vaga convencional.

Alguns chegam a dizer que essa é a versão moderna dos chamados “bicos”. E quem pensa assim não está muito equivocado. Porém, essa modalidade possui grandes vantagens, tanto para profissionais quanto para empresas em busca de talentos.

Isso porque essa forma diferente de relação de trabalho possibilita que o freelancer desenvolva competências importantes para sua empregabilidade no futuro e permite que o empreendedor tenha mais opções de qualidade com um custo-benefício muitas vezes melhor do que se estivesse lidando com um funcionário CLT.

Sem dúvidas, é preciso estar atento a algumas características básicas antes de fechar negócio com um freelancer. Afinal de contas, ele tomará conta do seu projeto e precisará entregar o prometido dentro do tempo combinado. Por isso, busque saber se esse profissional apresenta disciplina, se sabe gerir o próprio tempo e se está cobrando o preço justo pelo trabalho oferecido.

Atualmente, encontrar profissionais dessa modalidade é algo fácil de se fazer. Sites como Freelancer, Workana, GetNinjas entre outros funcionam como agenciadores de freelancers e ajudam na hora de encontrar o profissional ideal para o que você está procurando.

Mas, com certeza, você encontrará esses profissionais facilmente em sua cidade ou através da sua rede de contatos.

Antes de escolher, busque saber o que as empresas que já trabalharam com esta pessoa têm a dizer, o nível de satisfação ou insatisfação e demais detalhes como: pontualidade nas entregas, rapidez nas respostas, formas de se entrar em contato entre outras.

Outro ponto a ser pensado é a questão do pagamento. Comumente, após ter o negócio fechado, o pagamento é feito em duas etapas. Metade é paga no começo da execução do projeto e a outra metade assim que ela for finalizada. Logicamente, isso é algo que pode ser acordado entre as partes, porém é importante que parte do dinheiro seja pago no início, isso gera uma certa confiança entre as partes e também gera um incentivo ao executor, sendo que muitas vezes esse dinheiro inicial é o que pagará custos com materiais e outras despesas.

Não é preciso prestar muita atenção para perceber que as relações trabalhistas estão mudando rapidamente. E, ao que tudo indica, os “freelas” estão no centro dessas mudanças. Trabalhadores mais livres para escolherem os projetos em querem trabalhar e empreendedores mais livres para escolherem os profissionais que mais se encaixam nos projetos em que querem investir!

Compartilhar

Comentários

Quem sou eu?

fred-abrahao

Graduado em Direito pela UNIFRAN, o empresário abriu seu primeiro negócio aos 19 anos. Com o know-how e determinação de quem começou cedo no mundo dos negócios, em 2007 criou a Direito de Ouvir e em 2016, a Seu Gado, empresas inovadoras em seus segmentos no Brasil.

Leia mais...