linguagem_corporal.jpg

8 Dicas Para Você Não Errar na Linguagem Corporal - Pt. 2

Categoria: 

Essa é a segunda parte de uma lista com 8 dicas para você não errar na hora de usar a linguagem corporal em conversações. Você pode ler a primeira parte aqui!

Você sabe expressar suas ideias de maneira convincente? Se você pensa que sim, então leia as duas partes desta matéria até o fim e certifique-se se está no caminho certo. E caso você esteja em dúvida, este texto certamente lhe ajudará bastante!

Sem dúvidas a linguagem corporal é uma das ferramentas mais poderosas quando o assunto é comunicação. Sua postura e seus gestos agem quase que silenciosamente no subconsciente do seu interlocutor durante uma conversa. E eles podem ser os grandes responsáveis por sua aprovação ou reprovação.

Contudo, são poucas as pessoas que já se atentam para essa questão. Por isso, se você fizer bom uso dessas 8 dicas, certamente você irá se destacar em todas as áreas da sua vida. Caso você já tenha lido as 4 primeiras dicas, boa leitura. Caso não, vá até a primeira parte agora e depois volte aqui!

 

5. Seja didático

Busque se comportar como um bom professor: seja claro e passe informações sólidas. Para passar essa clareza e prender a atenção de quem ouve, você deve fazer uso de mímicas e gestos que façam o ouvinte visualizar aquilo que você está falando. Muitas vezes isso já é feito de maneira inconsciente, por isso saber controlar esse comportamento te dará vantagens importantes na hora de uma apresentação de negócios. Nessas horas, o ideal é que você faça movimentos universais. De fácil absorção por todos. Um exemplo é o gesto de contar números/objetos/etc com os dedos das mãos. Novamente, essa atitude se comunica com nossos instintos básicos e transmite uma sensação de autoridade maior, além de ajudar no entendimento da sua fala.

 

6. Não Hesite

Geralmente, quando nos fazem perguntas, o primeiro instinto é fazer uma pausa e soltar um “humm” ou um “ééé”, além de vícios de linguagem como “ai” ou “bem”. O problema é que essas formas de se expressar acabam transmitindo a impressão de dúvida, hesitação e geram menos credibilidade. Por isso, busque reduzir essas expressões por outras formas, como um sorriso ou um gesto. Lembre-se de não ficar repetindo esses movimentos também, isso pode ser prejudicial.  Cuide da sua respiração, essa atitude te ajudará a ficar mais calmo e a controlar melhor sua fala.

 

7. Entre Em Sintonia Com Quem Ouve

Outra ferramenta útil na linguagem corporal é o “espelhamento”. Ele ocorre quando imitamos posturas e gestos de nossos interlocutores. Na maioria dos casos nós não notamos esses movimentos repetidos, já que o espelhamento ocorre naturalmente como uma forma de entrarmos em sintonia com quem estamos conversando. Dessa forma, ele serve para criar uma atmosfera de confiança e reciprocidade entre você e seus interlocutores. Por essa razão, saber fazer uso dele é de grande valia em apresentações e conversas.

 

8. Não Transforme Uma Discordância Em Uma Competição

Ao expor uma ideia a alguém, muitas vezes nos deparamos com várias ressalvas. Nosso instinto mais básico nessas horas é mostrar logo de cara que não concordamos com a visão da outra pessoa. Porém, essa atitude acaba transformando uma discordância em uma competição para ver que está com a razão. E isso é extremamente negativo. A melhor alternativa nesses casos e mostrar ao outro que você está ouvindo e que se interessa pelo que ele está dizendo. Mesmo que você discorde de tudo. Faça movimentos de “sim” com a cabeça e não o interrompa. Você também fazer pequenos gestos mostrando a palma das mãos, isso mostrará simbolicamente que você está desarmado, ou seja, que não pretende “brigar”. Dessa forma, será muito fácil estabelecer um diálogo saudável para que ambos cheguem em um consenso.

Compartilhar

Comentários

Quem sou eu?

fred-abrahao

Graduado em Direito pela UNIFRAN, o empresário abriu seu primeiro negócio aos 19 anos. Com o know-how e determinação de quem começou cedo no mundo dos negócios, em 2007 criou a Direito de Ouvir e em 2016, a Seu Gado, empresas inovadoras em seus segmentos no Brasil.

Leia mais...